Transformações

No fórum da Artémis foi-nos proposta uma nova actividade, em que nos é pedido que reflictamos e comentemos um pequeno texto, por sinal belíssimo, retirado de uma obra de Haruki Murakami. É-nos pedido também, e sobretudo, que pensemos nas transformações que a "tempestade" trouxe à nossa vida.
Desde sempre senti que todas as experiência porque passamos e nos marcam de forma positiva ou negativa, nos trazem qualquer coisa que, de certa maneira, nos vai "transformando".
Com isso em mente, comecei a alinhavar umas coisinhas, a pensar nessas transformações, e daí resultou a seguinte lista:

- Enquanto mãe, tornou-me mais ansiosa e preocupada.

- Chegou o medo, aquele medo associado à certeza (aqui sim certeza) de que "as coisas" não acontecem só aos outros, seja qual for a percentagem de probabilidades que lhes esteja inerente;

- Passei a ter menos certezas e mais "ses";

- Trouxe-me uma nova "impaciência" relativamente a determinados aspectos do dia-a-dia, especialmente aqueles que considero não merecerem a importância que às vezes lhes damos;

- Levou-me a redefinir algumas prioridades;

- Mas também me tornou mais forte e, de certa maneira, mais segura enquanto pessoa;

- E, sobretudo, mostrou-me como é importante saber valorizar, aproveitar e agradecer tudo de bom que a vida nos dá!

Comentários