Flutuando...


Nos últimos tempos tenho aquela sensação de viver a mil. É que assim nem tenho tempo de parar para pensar, assim posso viver o tal dia de cada vez, posso ir flutuando pela vida...
É duro quando as coisas nos chegam desta maneira, a seco, sem mais nada.
Não quero pensar muito nisso mas como dói... fica uma mágoa, até uma revolta, pelo "reconhecimento" demonstrado!
É-me difícil falar nisto, pôr cá para fora o que se passa cá dentro. Realente isso seria um aprofundar de coisas que não quero, não estou preparada para fazer neste momento.
Há alturas em que apetece baixar os braços e chorar, chorar até não poder mais, mas que ganharia com isso? Essa não é solução para nada! Assim vou procurando cá dentro e vou encontrando forças onde já não acreditava que existiam. Vou acreditando que tudo se resolverá, o importante é não desistir, como diz o ditado: fecha-se uma porta, abre-se uma janela...
Assusta-me o que aí vem mas uma coisa tenho por certa, não é isto que me vai fazer desistir deste nosso sonho!

Comentários