Mensagem - 75 Anos

PRECE

Senhor, a noite veio e a alma é vil.
Tanta foi a tormenta e a vontade!
Restam-nos hoje, no silencio hostil,
O mar universal e a saudade.

Mas a chama, que a vida em nós criou,
Se ainda há vida ainda não é finda.
O frio morto em cinzas a ocultou:
A mão do vento pode ergue-la ainda.

Dá o sopro, a aragem – ou desgraça ou ânsia –,
Com que a chama do esforço se remoça,
E outra vez conquistemos a Distancia –
Do mar ou outra, mas que seja nossa!

(Fernando Pessoa, A Mensagem, 31/12/1921 - 1/1/1922)

Comentários

nariguda disse…
Obrigada pelo apoio amiga. Em relação ao teu post anterior, nunca desistas, não te esqueças que a esperança é a última a morrer e uma coisa que eu aprendi foi que por muito mau que estejam as coisas, algo de bom vem ai, por isso não desistas, mesmo quando te apetece, quando te sentes extremamente cansada, sem animo, sem vontade de viver, tudo isso, que sei que tu sentes e entendes as minhas palavras, mas nunca por nunca desistas, senão estás a dar por vencida a batalha que há tanto lutas. E essa batalha é mais linda, pois é a concretização de um sonho, o sonho de ter um filho.
Depois do que já passas-te há quem te diga que chegou o teu tempo, mas nunca chega, até que nós própria admitamos e nos sentimos preparadas. Logo, luta amiga, luta e quando achares que sim, que chegou o teu momento, ai podes pensar para ti e dizer, lutei com tudo o que tinha ao meu alcançe, não consegui, mas saio desta batalha com um sorriso na cara, pois tenho alguém que me ama, mesmo tendo conseguido ou ter concretizar este sonho.
Peço desculpa se me alonguei, mas senti que tinha que escrever isto. Sei o que passas, o que sentes. É diferente, mas estamos em situações iguais, logo sabemos o quanto custa enfrentar a realidade e afirmar com um sorriso na cara que tudo está bem. Bjs
nariguda disse…
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.