Para ti...

Olá meu amor,

Hoje é para ti, não que todos os dias não sejam, também, para ti, mas este é especial. Este é o dia em que adormeceste, em que eu, como que entorpecida e alheada de tudo o que me rodeava, me aconcheguei no pai e aproveitei cada bocadinho de ti.
A esta hora ainda te sentia mexer e tínhamos a nossa ultima conversa aqui, porque, filha, continuo a falar contigo todos os dias. Sei que, lá onde estás, me ouves e talvez me entendas.
Às vezes penso como seria se tivéssemos decidido de outra maneira... Pensámos que era o melhor para ti mas será que foi? Era isso o que querias meu amor?
A mãe sempre gostou de ver e ouvir o teu coraçãozinho bater, era o que mais queria e o dr. L., com aquela sensibilidade dele, sabia disso e era a primeira coisa que fazia quando lá íamos, depois dizia daquela sua maneira tão própria: "Pronto, agora já pode descansar!", e eu descansava embalada por aquele som e pela imagem do ritmo acelerado que o ecógrafo mostrava. Sabia que estavas bem e isso bastava! Mas não estavas não é minha querida?
Sabes filha, naquele dia, quando ligaram o aparelho e apareceste na imagem, sabes querida? Nesse dia rezei para não o ver bater! Cobardemente, não queria ser eu a decidir mas fui, e o teu coraçãozinho parou...
Não era isto que eu queria minha querida! Queria-te aqui, a correr pela casa atrás da mana, a brincar com as primas, a falar sem parar e tantas coisas mais... Queria dar-te um beijo e sentir o teu corpinho abraçado a mim... Queria ver-te crescer e ser feliz!
Minha filha anjo, meu amor pequenino, cuida dos manos estrelinhas e olha por nós...

Já disse o quanto gosto de ti? Sim? Todos os dias? Então aqui fica mais uma vez, porque nunca é demais!
Gosto de ti filha, hoje e para sempre!
Um beijo meu amor, daqui até aí...

Mãe

Comentários

Madame Pirulitos disse…
Fizeste-me chorar.

A Matilde sabe isso tudo.

E mais não consigo dizer...
Ana disse…
:(

Queria escrever alguma coisa que te fizesse sorrir, mas não consigo as lágrimas correm-me pela cara.

A tua menina olhará sempre por vocês, tenho a certeza.

Um abraço apertadinho.
mãeee disse…
Desde ontem que me lembro que hoje é HOJE, e as palavras fogem, as lágrimas caiem... muitos beijos daqui até lá e de lá até ti
Geração Y disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosalino disse…
vemos muitas vezes palavras que simplesmente são para serem partilhadas e sentidas.
Nada tenho a dizer.
A não ser que as tuas lágrimas decerto são sentidas em cada momento em cada lembrança.
Hoje ao ler as tuas palavras evitei chorar.
Pois decerto já derramaste muitas. E só posso deixar aquilo estas palavras que não podem fazer muito mais do que estar junto de ti neste teu desabafo.

Não é fácil fazer um poste destes.

Muita coragem

Rosalino
eueogajito disse…
Lindo Lindo tou com oa olhas cheios de lagrimas ... A Matilde sabe bem o quanto tu gostas dela ... lindo a tua declaraçao de amor amiga ...


beijosbeijocas
Sofia disse…
Bem, querida...
Já não chorava há tanto tempo, chorar de tristeza..desde do dia 26 de Agosto, dia em que soube que estava grávida do Martim :-)...
Mas como eu consigo compreender tudo o que dizes, o que sentes, a dor e a saudade de alguém tão especial que não houve oportunidade de abraçar ou beijar..
Que a pequenina Matilde descanse em paz. De certo andará a brincar com o meu anjinho que partiu sem eu ter tido a oportunidade de lhe dizer as vezes suficientes - A mamã ama-te muito. ( O meu amorzinho partiu às 7 semanas e 4 dias)
bjs
Sofia
Margarida disse…
Um beijinho também da Margarida, que se lembra muito bem de como a tua Mamã sofreu a tua partida...