Coisas de grávida!

Às vezes dou por mim a comparar gravidezes, a pensar nas diferenças e semelhanças entre a primeira e a actual, e geralmente concluo que são maiores as diferenças do que as semelhanças.
O desconhecimento de muita coisa fez-me viver a primeira com uma descontracção que não consigo ter agora. Com a Mariana foi tudo fácil, desde o engravidar até ao parto (excepto a parte da azia mas enfim...). Agora não, tivemos direito a um pacote muito mais completo, desde a dificuldade em engravidar, passando pelos enjoos, a maldita anemia gigantesca, um rastreio positivo e a consequente amniocentese, não esquecendo a azia que não me abandona! Como se não bastasse, existe uma muito maior insegurança por parte da mãe, que desta vez até com o parto se assusta, não que tenha medo da dor mas sim de tudo o resto, porque só vou descansar quando ouvir o primeiro choro da Pulguinha! Mas assusta-me principalmente pensar que posso estar sozinha no momento, que o home pode não chegar a tempo...



Enfim, entre tanta coisa diferente, também se pode dizer que desta vez "ganhei" uma barriga maior e aquele andar engraçado, assim como que de "pata choca", que nunca tive com a Mariana!!!

Comentários

Mamã do Dinis disse…
Estou certa que tudo vai correr bem: o teu "home" chega a tempo e juntinhos irão ouvir a Gabi chorar com quanta força tiver.
Quanto aos receios que estás a sentir, acho que devem fazer parte pois também eu pareço uma novata nestas andanças. A ignorância por que passamos na nossa 1ª gravidez é mesmo abençoada ;)
Tatiana disse…
Olá! Desde que encontrei o seu blog que o sigo. Não sei se ainda se lembra de mim. Comecei agora os treinos para o meu 3º e ultimo bebé, e acredite que mesmo sem estar gravida ja tenho medo do parto. Aconteceu-me o mesmo no 2º parto, estava em panico apesar do 1º me ter corrido bem. Do meu filhote não sabia para o que ía. Realmente estava muito descontraída. E sinto-me como se fosse a 1ª vez. Os receios são tantos, estamos mais conscientes do que pode acontecer. Mas enfim temos que pensar positivo.

Se não voltar a falar com a Maria antes, desejo-lhe tudo de bom, uns 15 minutos muito rápidos. Vou estar a torcer por si e pela sua princesinha.

beijokas