quarta-feira, 2 de março de 2011

Há dias assim

Em que a tristeza e a nostalgia se instalam.
Em que as memórias nos assaltam sem tréguas.
Março tem esse efeito em mim, um efeito agridoce...
Foi em Março que vivi a experiência de ser tia pela primeira vez, uma experiência quase de maternidade sem as dores do parto.
Voltei a ser tia em Março mas agora num momento difícil para mim, carregado de angustia, expectativa, medo e ansiedade, acompanhados de uma esperança que se ia tornando mais ténue com o passar dos dias.
Em Março vi morrer um sonho e nascer uma Estrela.
Em Março soube o que era viver no céu e descer ao inferno num segundo.
Em Março vivi o principio do fim de um outro sonho maravilhoso...

7 comentários:

Rosalino disse...

Como são diferentes as pessoas.
Ainda á uns dias ao ler um desabafo de um blogue, que estava alegre por deixar o Fevereiro e entrar num Março que é muito bom para ela.

O teu caso é diferente.
Temos de encarar cada dia como um dia em que podemos viver intensamente :)
Assim é mais facil superar as adversidades.
Força.

Rosalino

Martense disse...

Um abracinho...
As lembranças são dificeis...
bjss

Lia disse...

Recordar também dói. Muito.
Um bjinho.

Mami ( Sónia ) disse...

Um abraço cheio de carinho para ti e um beijinho doce!

Madame Pirulitos disse...

realmente as relações que temos com os meses.
março não era um mês assim tão importante para mim, embora fosse o mês da minha avó. Começou a ser mais importante quando ela morreu.
E o ano passado tornou-se um mês mágico por ser o mês do Vicente.

Há sempre coisas boas e más, em tudo.

Um beijo grande, cheio de coisas boas.
E as lembranças más, não se apagam, não se desvanecem, até porque no fundo não é isso que queremos. quem somos nós sem as nossas memórias, sem as nossas lembranças, as boas e as menos boas?

PauLLa disse...

AS lembranças ficam para sempre no nosso coraçao
Um beijinho apertado com muito carinho ;)

Magda disse...

Eu vivo o mesmo no último dia de Fevereiro... entendo,mas este ano com o sonho novamente vivo, não senti a nostálgia..