sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo!!


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Em jeito de balanço...

Este foi um ano de emoções!


sábado, 24 de dezembro de 2011

Pois parece que chegou o momento

de desejar a todos um

 FELIZ NATAL

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Mais leves!

Eu com menos quatro dedos de cabelo e a miúda com uma franja toda gira!!

Imagem aqui :)

What a wonderful world


terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Sou uma mãe cheia de orgulho

Porque o teu esforço foi recompensado, apesar do mês de ausência forçada e de uma recuperação algo complicada.


As notas da miúda foram boas! 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A miúda e eu

Estamos a precisar com urgência!!


sábado, 17 de dezembro de 2011

O que te faz rir

E me deixa com o coração cheio e uma vontade louca de te acompanhar!

- As brincadeiras "doidas" com a mana. Às vezes basta olhares para ela e logo soltas uma gargalhada!
- A porta da garagem a abrir e/ou a fechar, o maior espectáculo de sempre, deliras mesmo quando estás cheia de sono.
- O elevador, aqui ficas bastante dividida entre o espelho e a porta, é ver a tua cabecinha em frenesim ora para um lado ora para o outro.
- Quando a mãe pega na bisnaga do teu creme e depois quando o espalho no teu corpinho, isso é que é rir!
- Os aniversários na Babytv e a Sofia (os Mice Builders já passaram à história).
- Também ris muito sozinha, no meio das tuas brincadeiras (fico sempre a pensar o que irá nessa cabecinha).
- A brincar ao cucu, primeiro soltas uns risinhos nervosos e depois lá vem a gargalhada!

É bom ouvir-te rir com essas gargalhadas engraçadas muito tuas, sabe tão bem!


sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

...


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A miúda e o Natal

- Sabes mãe, não me apetece nada que seja Natal. Este ano não estou com espírito natalício...


E ao meu "porquê", apenas responde: Não sei, não me apetece e pronto!


Ok! Até porque o meu também anda muito arredio, tão diferente do ano passado... Sei que este ano até devia ser especial, afinal é o primeiro da mini fora da barriga da mãe, mas o certo é que ainda não se fez sentir.
Se é pela crise, o cansaço ou, as circunstâncias da vida, não sei, mas falta-me essa sensação de calor e aconchego que esta quadra me costuma trazer.
Está bem, mas isso sou eu, que já carrego "outro peso" atrás de mim, mas a miúda?


Os filhos II

Ainda relativamente ao post anterior, e depois de uma conversa com a miúda, cada vez me convenço mais que há muitos pais que não conseguem entender que os filhos são nossos mas não nos pertencem...

Era só mesmo isto!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Os filhos

Os filhos não são brinquedos, não se escolhem, não se trocam, não se aperfeiçoam, nem se devolvem. Muito menos funcionam com pilhas e nunca, nunca trazem livros de instruções. E é isto que torna esta tarefa de pai e mãe tão ingrata, difícil e imprevisível. Os filhos lá por serem nossos, não nos pertencem; somos nós que os alimentamos, educamos e sustentamos, mas por junto é só para isso que servimos. De resto eles são eles e desenvolvem-se, crescem, pensam e sentem apesar de nós. E quando já não são educáveis, sustentáveis e alimentáveis, deixam de ser nossos. Os filhos, ao contrário da dívida da casa, não duram uma vida. Duram apenas uns aninhos e não há qualquer garantia de que fiquem nossos. 
E, então, o que é que resta ao fim desses anos de sustento e dedicação? Resta uma ligação. No fim é esta ligação que conta: depois de milhões de litros de leite consumidos de dias e dias de explicações, de milhares de ordens e de noites sem dormir é só isso que resta. Uma simples ligação.  
Ora, como eles são todos diferentes, e alguns muito difíceis de conhecer, esta ligação tem vários níveis de consistência. Um pai ou uma mãe pode passar uma vida toda sem conhecer o seu filho, sem imaginar o que ele está a pensar ou prever o seu comportamento. E nestes casos é preciso um esforço racional para criar uma relação. Não é para gostar, é para interagir. Os filhos gostam sempre dos pais e os pais quase sempre dos filhos, mas nem todos se dão entre eles. Tal como o telemovel ou a internet, é preciso manter compromissos ao final do mês e ver se há rede. Ou ficamos sem ligação.



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

and she walks

Assim devagarinho, de maneira um pouco titubeante, braços estendidos à frente e mal levantando os pezinhos, a mini deu os seus primeiros passos sozinha!


Primeiro estranhou, e logo se sentou com ar um pouco espantado. Depois resolveu repetir e repetir...
Ainda não corre tudo por aí mas já faltou mais ;)

Por outras paragens

Foi por onde andámos este fim de semana e soube bem.
Aproveitámos o aniversário da sobrinha e lá fomos, ainda com a surpresa acrescida da presença do meu mano em visita relâmpago.
São poucos estes momentos em que conseguimos estar todos juntos mas é sempre bom!


É giro quando se juntam quatro gerações :)

domingo, 11 de dezembro de 2011

Teresa - 8


Um beijinho grande, grande!!

sábado, 10 de dezembro de 2011

Work in progress


:)

Parece que...

Se chega aqui ao cantinho, através de pesquisas como esta:


"Quais os drunfos mais potentes"



Nem sei o que pensar!!
;)

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Cansada!

É como me sinto.
E por mais que vá achando que não tenho o "direito" de me queixar, o certo é que é verdade, estou cansada e rezingona e tudo e tudo. Se não fosse saber que não é possível agora, até diria que tudo não passa de uma valente TPM, mas realmente não é o caso.
Pronto, estou rezingona, e chata, e lamechas, e piegas, e preocupada, e... isso mesmo, não há volta a dar-lhe, cansada!!


Ah! E não me apetece nada que amanhã seja amanhã, até podia ser outro dia qualquer, mas amanhã não me apetece. Por nada em especial, só porque sim, só porque estou cansada!

A Ti


quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

E hoje...

Apetece-me agarrar-te e abraçar-te com força, guardar-te aqui aconchegadinha a mim.
Hoje o meu coração está pequenino, apertadinho, doído, porque há coisas que não deviam acontecer nunca!!



E o que me anda a apetecer!


Mas o tempo, ai o tempo...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Gosto!

Muito, tanto, imenso...


de tudo o que esta senhora faz!
Linda esta canção.

A árvore!

Por aqui já está feita.


Uma tentação para D. Gabi :)

domingo, 4 de dezembro de 2011

11

Há um ano atrás, entravamos naquela ponta final onde a ansiedade imperou.
Hoje estás aqui, já com 11 meses, e, tal como o demonstravas na barriga da mãe, és um bocadinho teimosa, perseverante, dificilmente desistes do que queres (de ideias fixas, como diz a mãe) e observadora, dentro dos limites próprios para a tua idade, claro. És muito meiguinha e gostas de beijos, abraços e festinhas. Também gostas de os dar, com aquele jeito trapalhão e desajeitado de bebé mas que sabe tão bem! És fã da BabyTv, do livro que a tia C. te trouxe, da boneca Gabi e de toda a "porcaria" que encontras no teu caminho. Gostas de música e, por vezes, tentas acompanha-la dançando e soltando sons numa tentativa de canto. Quando te entusiasmas não resistes a soltar umas gargalhadas engraçadas e a bater palminhas. És brincalhona e gostas de nos provocar para brincarmos contigo. Adoras o banho, agora já cheio de bonecada que tentas apanhar no meio de risos, gritinhos e muita chapinhadela. A hora da comida não é a tua preferida, por ti passavas bem sem a sopa, que trocavas de boa vontade pela fruta, papa ou leite. Já tens dois dentinhos, que por vezes mostras mas que a mãe ainda não conseguiu fotografar! Adoras a mana e o quarto dela é o delírio para ti (e ela espera ansiosa o dia em que lhe vais pedir para te pintar as unhas!). És uma bebé com uma personalidade muito própria, que já vais mostrando (a Bi diz que a tens vincada!), alegre e feliz!


sábado, 3 de dezembro de 2011

Uma visão do futuro...


 ;)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Dezembro!


e passou a correr...